Fomos condenados à cidade: uma década de estudos sobre património urbanístico

18,55 

Adicionar Wishlist
Adicionar Wishlist
REF: 200003558 Categoria:

Descrição

O Urbanismo levou um século a amadurecercomo campo privilegiado de cruzamentosinterdisciplinares, essencialmentedas ciências sociais. Ao invés do queinicialmente se ensaiou, as tecnologiasapenas servem as dinâmicas sociopolíticasde transformação do território que,aliás, se vai (con)fundindo com o urbano.

Num esforço de aferimento com essesparadigmas emergentes, também cidadeé um conceito em transição.Habitat do homem domesticado, a cidadeé um bem de todos e assim uma produçãocoletiva em mutação constante.

Tem vida, o que lhe bloqueia qualquerhipótese de regresso ao passado, emboraa história seja a principal matériada sua teoria, ou seja, da interpretaçãoe sequentes projeção, programação, planeamentoe gestão.

O urbano é, por excelência, patrimóniocoletivo, um ativo comunitário de primeiraordem que, por razões de bem estar esobrevivência a longo prazo, temos de estimare desenvolver, recorrendo aos instrumentose ferramentas de que dispomos,ou seja, o conhecimento e a sua partilha.

Segundo perspetivas e formas diversasfoi com esses objetivos em mente queos textos aqui reunidos foram escritos aolongo de uma década. Deseja-se que asua interação faça com que, tal como nacidade, o todo seja mais do que a somadas partes.

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 230 × 160 mm
Autor

Data

,

Edição

1.ª Edição

Série

DOI

10.14195/978-989-26-0883-9

eISBN

978-989-26-0883-9

ISBN

978-989-26-0882-2

Páginas

458