A dúvida

8,00 

Adicionar Wishlist
Adicionar Wishlist
REF: 200001324 Categoria:

Descrição

O ponto de partida da dúvida é sempre uma fé. Uma fé (uma «certeza») é o estado de espírito anterior à dúvida. Com efeito, a fé é o estado primordial do espírito. O espírito «ingênuo» e «inocente» crê. Ele tem «boa fé». A dúvida acaba com a ingenuidade e inocência do espírito e, embora possa produzir uma fé nova e melhor, esta não mais será «boa». […] A dúvida pode ser, portanto, concebida como uma procura de certeza que começa por destruir a certeza autêntica para produzir certeza autêntica para produzir certeza inautêntica. A dúvida é absurda. Surge, portanto, a pergunta: «por que duvido?» Esta pergunta é mais fundamental que a outra: «de que duvido?» Trata-se, com efeito, do último passo do método cartesiano, a saber: trata-se de duvidar da dúvida em si. A pergunta «por que duvido?» implica a outra: «duvido mesmo?»

V.F.

Informação adicional

Dimensões (C x L x A) 210 × 140 mm
Autor

Data

,

Edição

1.ª Edição

Série

DOI

10.14195/978-989-26-1131-0

eISBN

978-989-26-1131-0

ISBN

978-989-26-0251-6 (IUC) / 978-85-391-0211-2 (Annablume)

Páginas

120